O cliente como fator decisivo na evolução do mundo corporativo

postado em: Marketing Digital | 0
A cada revolução industrial, novas tecnologias surgem e, consequentemente, novos cargos e comportamentos sociais.

Treinamentos, capacitação, serviços e tempo são alguns dos pontos em que são necessários investimentos para atender às demandas emergentes e, assim, inovar perante a concorrência. O que acontece com as empresas que não realizam esses esforços para acompanhar as tendências? A resposta é óbvia. Elas deixam de atender seus clientes e, consequentemente, não são mais necessárias no mercado.

Muitas companhias continuam atendendo seus consumidores como números padronizados e esquecendo que é necessário um olhar atento e personalizado para suprir necessidades individualizadas e cada vez mais complexas.

Aos poucos os departamentos de atendimento ao cliente começam a mudar. Cito como exemplo a criação de novos cargos nas organizações, como Customer Experience Manager (CX) e Customer Success Manager (CS). Ambos, pouco tempo atrás desconhecidos nos processos seletivos de Recursos Humanos, hoje são essenciais para quem trabalha com o consumidor final e até mesmo para o modelo de negócio das empresas.

O que esses novos perfis de profissionais têm em comum? Algumas semelhanças entre eles são o perfil estratégico exigido para o cargo, a forte integração com todos os departamentos da empresa – com um olhar de marketing e de estratégia de negócios – e o trabalho direto e focado na experiência do cliente.

Cargos instaurados. O que vem depois?

Ao lidar com a experiência do consumidor, é preciso incorporar todas as tecnologias possíveis e desenvolver interfaces que permitam a integração perfeita entre a máquina e o ser humano, o que já vem sendo implementado por alguns líderes do mercado global e nacional.

Há sistemas para identificar padrões de comportamento do cliente e antecipar ações antes que elas aconteçam, outros que apoiam um atendimento omnichannel (ou seja, de maneira integrada, não importando em qual canal o cliente esteja). Há ainda o cada vez mais indispensável uso de inteligência artificial, solucionando em menor prazo demandas que são comuns a muitos clientes.

Profissionais como os Customer Experience Manager (CX), Customer Success Manager (CS) e muitos outros que surgem a cada dia não podem ignorar a necessidade de buscar conhecimento, aprendizado e empresas parceiras para ter em mãos as melhores técnicas, estratégias e tecnologias de atendimento ao cliente.

Os conservadores devem se preocupar com seus cargos e com a revolução digital que se aproxima? Sim. E que isso sirva de motor para buscarem a inovação, novos conhecimentos e agregarem ainda mais valor nas operações. O princípio dessa mudança é entender que o cliente, um ser em constante transformação, é o fator decisivo na evolução do atual mundo corporativo.

O perfil dos brasileiros interessados em eletrônicos e eletrodomésticos

postado em: Marketing Digital | 0
Não é novidade que há muitos brasileiros interessados em eletrônicos e eletrodomésticos. Não à toa, durante a Black Friday – uma época propícia para os consumidores realizarem alguns desejos de consumos – essa é a categoria de produtos mais buscada pelos brasileiros. No ano passado, uma pesquisa feita pela Proxy Media revelou que praticamente metade dos respondentes estava interessada em aproveitar a data para comprar eletrônicos e eletrodomésticos.

A Navegg conhece mais de 400 milhões de internautas no mundo todo. Esse conhecimento permite traçar o perfil de comportamento de alguns grupos e usar esta informação para gerar insights e tomar decisões. Além disso, os dados ficam disponíveis para diversos tipos de ações de marketing: mídia programática, personalização de sites/ vitrines/ campanhas, lookalike, retargeting e muito mais.

A Navegg observou toda a sua base de conhecimento sobre o internauta, filtrou apenas aquilo que dizia respeito aos brasileiros interessados em eletrônicos e eletrodomésticos e reuniu toda essa informação no infográfico abaixo.

Na esfera sociodemográfica observamos que a maioria dos brasileiros interessados em eletrônicos e eletrodomésticos é mulher (73%), casada (78%), com idade entre 35 a 59 anos (42%), da classe Alta (62%) e graduada (52%).

Dentro desse tema, os três produtos pelos quais os brasileiros mais buscam são artigos de lavanderia, televisão e fogões. Já as marcas preferidas são Brastemp, Panasonic e Tramontina. Para realizar tais buscas, utilizam smartphones (57%).

No tema casa e construção se interessam por Apple, Computadores e Gadgets. Fora dele, se interessam por Móveis e Decoração, Animais de estimação e Artesanato.

Além disso, a maioria deles pertence ao cluster Seguidores (25%) do Navegg EveryOne. Ou seja, valorizam a exclusividade e tendem a pagar mais por isso, mas são os que mais analisam as variáveis que definem o custo-benefício daquilo que desejam adquirir.

Quando o assunto é comportamento de consumo dentro da indústria de Eletrônicos e Eletrodomésticos, a maioria deles se encaixa no perfil Open House (38%) do Navegg Buyer – composto por pessoas que estão numa fase que exije a aquisição de diversos produtos simultaneamente e, por isso, optam por combos ou artigos econômicos -, seguido do perfil Liquidação (37%) – pessoas que, muitas vezes, compram mesmo sem precisar do item, pois levam em consideração a oportunidade – e do perfil Top de Linha (25%) – representado pelas pessoas que optam pela inovação, mesmo que o único diferencial seja o design.

Confira o infográfico completo abaixo e saiba mais sobre o perfil dos brasileiros interessados em eletrônicos e eletrodomésticos.

navegg-infografico-eletronicos-eletrodomesticos O perfil dos brasileiros interessados em eletrônicos e eletrodomésticos

Fonte: ecommercenews.com.br